O poder dos blogs

Ao ler um post sobre relevância na blogosfera no Dois Espressos, que achei interessante pela discussão aberta sobre qualidade x visitas x comentários, na qual se chega a conclusão que blog muito visitado não é sinônimo de blog com bom conteúdo e afins, encontrei outro post que segue para o mesmo caminho em outro blog, o Brontossauros em meu jardim, porém fazendo uma rapida comparação da blogosfera tupiniquim e a internacional. Conclusão? Imaturidade e lucro rápido são sempre as palavras de ordem na blogosfera brazuca, sendo exceções à regra, óbvio, mas exceções que têm imensa visibilidade. 
Numa rápida comparação mencionada no Brontossauros, nossa blogosfera é composta por pessoas com menos de 25 anos de idade, se comparado ao exterior, onde a blogosfera tem faixa etária média de 35 anos (idade não tem a ver com maturidade, mas...). Passeio por aí pelo mundo virtual blogueiro e vejo caminhões de "diarinhos" e coisas semelhantes que entopem a blogosfera e desviam muito a atenção das pessoas. Claro, cada um no seu quadrado, mas as pessoas ainda não perceberam (hello, todos os grandes jornais e revistas mundiais hoje têm blogs) que o blog constitui uma força imensa nas mãos de todos, mais democrático impossível: ali você pode dizer o que bem entende, lutar pelos seus direitos, publicar seus pensamentos, sua arte, mostrar quem é (ou quem não é) você... ou seja, uma infinidade de recursos que páram no "Meu querido blog...". 

Por isso concordo com Marcelino Freire quando, em suas palestras, ele fala de literatura e textos breves com seu sotaque pernambucano fortíssimo: 
"Meu filho, diga logo o que quer e vá-se embora, cabra."

PS.: Esta semana está insana, por isso o blog está com atualizações capengas. Logo voltaremos à programação normal.
Imagem: Mental Floss